Inseminação Artificial

A Inseminação Artificial, também conhecida como Inseminação Intrauterina, é um simples procedimento no qual o esperma é coletado, preparado no laboratório e introduzido na cavidade uterina, para que o óvulo seja fecundado, resultando em uma gravidez normal. Dependendo das razões da infertilidade, a Inseminação Intrauterina pode ser coordenada com o seu ciclo normal, ou com medicamentos que estimulem os folículos ovarianos.

 

Quando é indicado?

É um tratamento indicado para tratar a infertilidade feminina ou masculina e consiste em duas técnicas distintas, utilizando o sêmen do casal ou do doador.

 

Sêmen do casal

Geralmente, é indicado para os seguintes casos:

  • Idade materna inferior a 35 anos;

  • Irregularidades na ovulação da mulher;

  • Alteração no colo do útero;

  • Alterações leves ou moderadas no espermograma em termos de concentração e/ou mobilidade.

Sêmen de doador

Esse tipo de inseminação artificial, geralmente, é indicado nos seguintes casos:

  • Mulheres sem parceiro masculino;

  • Homens com má qualidade de esperma ou ausência de espermatozoides;

  • Homens portadores de doenças genéticas;

  • União homoafetiva entre mulheres férteis;

  • Mulheres solteiras.